Biografias

Louis Pasteur (1822-1895)

Louis Pasteur foi um famoso químico francês, destacou-se por seus experimentos com microrganismos.

Em 1868 apresentou um experimento para comprovar a teoria da biogênese, e declarou: “A doutrina da geração espontânea foi golpeada mortalmente por este experimento simples”.

Embora isso de fato não tenha ocorrido, pois ele fervia os frascos a 100 ºC, e não era possível esterilizá-los completamente, Pasteur estudou a ação dos microrganismos em alimentos e no corpo humano, trazendo importantes contribuições para a conservação dos alimentos e para a prevenção de doenças.

Ele desenvolveu diversas vacinas, inclusive contra a raiva, uma doença que podia levar à morte. Hoje se reconhece que a temperatura para esterilização é bem superior (120 ºC por 20 minutos) à que Pasteur utilizou em seus experimentos.

A ciência de Pasteur

A disputa entre Spallanzani e Needham não foi resolvida enquanto ambos estavam vivos. Anos mais tarde, o cientista francês Louis Pasteur conseguiu combater a teoria da abiogênese de maneira eficiente ao realizar um experimento engenhoso.

Needham havia criticado fortemente o trabalho de Spallanzani, pois a vedação dos frascos “enfraquecia a força vegetativa das infusões”. Alegava-se que, sem a entrada de ar, eliminava-se a possibilidade de sobrevivência de qualquer organismo.

Pasteur propôs, então, um experimento semelhante ao de Spallanzani, porém moldou os gargalos dos tubos de vidro em formato de “S”, mantendo uma abertura para a entrada de ar (figura abaixo).

Logo após a fervura das infusões, o ar que entrava nos frascos encontrava um líquido próximo da temperatura de ebulição, e nessas condições os microrganismos presentes no ar podiam ser combatidos.

Após o resfriamento dos líquidos, o ar continuava penetrando nos frascos, porém a poeira e os microrganismos ficavam depositados nas curvas do tubo, sem atingir as infusões.

Pasteur deu início a uma tradição de estudos sobre os microrganismos. Esses trabalhos conduziram à descoberta da causa de diversas doenças.

Não era sabido à época que seres microscópicos poderiam causar doenças e infecções. Além disso, as pesquisas de Pasteur tiveram muita importância para a indústria, principalmente no que se refere à conservação dos alimentos.

Até os dias de hoje, a técnica de pasteurização é utilizada no processamento dos laticínios: o aquecimento brando do alimento, seguido de resfriamento, provoca a morte da maioria dos microrganismo

Apesar da importância da pasteurização, Pasteur é lembrado sobretudo por seus trabalhos com vacinas. Ao descobrir que grande parte das doenças contagiosas e dos processos infecciosos era causada por microrganismos,

Pasteur passou a procurar for- mas de combatê-los. Dedicou-se à microbiologia e desenvolveu a vacina antirrábica.

Em áreas urbanas, cães e gatos são os principais transmissores de hidrofobia (raiva) aos seres humanos, uma doença que geralmente leva à morte.

A descoberta da vacina antirrábica trouxe consagração aos trabalhos de Pasteur, sendo aplicada até hoje para prevenir o contágio entre animais.

Resumo

  • Louis Pasteur demonstrou que a deterioração dos meios nutritivos era provocada pela entrada de microrganismos nos frascos utilizados no experimento. Com isso, refutou a ideia da geração espontânea, ou abiogênese.
  • As ideias de abiogênese e biogênese se contrapõem: a primeira não tem embasamento científico, enquanto a segunda é comprovada pelos testes de hipóteses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo